ribeirão preto Posts

Picada de Pernilongo Não se Coça

 

 

Não é comum escutarmos o conselho de não coçarmos uma picada de pernilongo, por mais irresistível que seja fazer isso, pois coçar só aumentaria a irritação na pele e, possivelmente, a sensação de coceira. Ou seja, quanto mais coçamos mais coceira sentimos.

Penso que com aquilo que sentimos muitas vezes se dá o mesmo. Ao brigarmos com uma ansiedade, por exemplo, por não aceitá-la, a tornamos ainda maior.

Gosto de comparar isso com o filme “Como treinar seu dragão”, que conta uma história de uma sociedade viking que via os dragões como ameaças e por isso sempre que via um o atacava. Até que um dia o protagonista, ao invés de atacar um dragão, o observa, pouco a pouco se aproxima até fazer amizade com ele, se tornando companheiros inseparáveis de batalhas.

No filme os dragões não eram necessariamente inimigos, mas a forma como eram tratados, os fazia reagir de forma agressiva, fazendo deles uma ameaça real.

Pode-se dizer que o mesmo se dá em relação aos nossos sentimentos, se o tratarmos como inimigos e os atacarmos, eles se voltam contra nós, e com um agravante, diferente dos dragões, que são adversários externos, eles nos atacam de dentro.

Por trás dessa dificuldade em aceitar sentimentos negativos como medo, ansiedade, tristeza, etc. existe uma resistência em confrontar-se com as próprias vulnerabilidades. Porém, nos tornarmos ainda mais vulneráveis quando o fazemos.